5 TÉCNICAS DE PINTURA PARA VOCÊ COMEÇAR A APLICAR AGORA

Para todos os gostos e necessidades em um projeto criativo, existem diversas opções de técnicas de pintura e seus materiais correspondentes. Ilustrar e pintar sobre superfícies variadas acompanha todos os movimentos artísticos, de forma que existem técnicas mais acessíveis, outras muito mais específicas e por aí vai.

Neste artigo, separamos 5 técnicas de pintura que você pode conhecer e já aplicar, pois seus materiais são simples de encontrar e utilizar, quando já se tem um mínimo de prática. Focamos em diferentes materiais e nas superfícies que serão utilizadas, principalmente o papel.

Conheça agora as técnicas, seus diferenciais e quais itens você vai utilizar:

Nanquim

O nanquim é um tipo de tinta preta (na verdade um corante/pigmento) para caneta e para pincel, com origem na China há mais de 2 mil anos. É muito utilizado para caligrafia e lettering, ilustração em estilos orientais (mangá), desenho no estilo de HQs e até pinturas com aspecto aquarelado, já que o nanquim é solúvel.

Permitindo ir além da utilização com bico de pena e pincéis de bambu, as canetas de nanquim disponíveis no mercado atualmente, garantem um trabalho limpo e de fácil controle. Como em toda técnica úmida, as características do papel que servirá de base devem ser consideradas para que o resultado final seja satisfatório – como gramatura, tipo de fibra, etc.

Lápis de cor

Parece básico falar sobre o lápis de cor como uma técnica de pintura, mas é interessante reforçar a informação já que muitas pessoas podem menosprezar esse material. Para quem trabalha com papel, o lápis de cor geralmente é o material de entrada e a escolha pelo lápis aquarelável permite uma melhor combinação, mistura e degradê das cores, além de suavizar possíveis riscos marcados.

Vale reforçar que o uso do lápis de cor pode ser combinado também com outras técnicas e materiais como pastel seco, nanquim e marcadores. Boas opções estão disponíveis como Faber-Castell, Caran d’Ache, Lyra Rembrandt e Staedtler que apresentam linhas profissionais com ótima pigmentação e estojos de luxo. 

Canetas e marcadores

A utilização de canetas e marcadores para pintura está cada vez mais comum, considerando a qualidade e variedade das canetas disponibilizadas por vários fabricantes. Tem o benefício de poderem ser aplicados sobre papel, superfícies plásticas, em vidro e espelho (window marker) e até em paredes. É importante, ao comprar cada cor ou kit, se atentar também para o tipo de bico ou pena das canetas. Também, se são laváveis ou permanentes.

Pintura em tecido

A técnica de pintura em tecido é possível utilizando diferentes materiais, desde canetas específicas, lápis para marcação, moldes e chegando às tintas próprias para tecido. É aplicada sobre tecidos naturais como algodão e seda. Tecidos totalmente sintéticos não são recomendados. Utilizar essa técnica artística possibilita a criação de roupas personalizadas, cangas, telas decorativas e afins.

Aquarela

Uma técnica muito popular, com o benefício de ser acessível e prática no dia a dia. A aquarela pode ser aplicada sobre papel e também em telas, utilizando o pigmento em bisnaga (ou tubo) e em pastilhas. Existem também os lápis aquareláveis, já citados acima. Essa técnica é tão rica que preparamos um artigo próprio para isso.

Fonte: Papelaria Universitária

Responder

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados são obrigatório.